Porto ÁguasML

🔒
❌ Sobre o FreshRSS
Há novos artigos disponíveis, clique para atualizar a página.
Antes de ontemSeus RSS feeds

Falta de equipamentos de irrigação prejudica plantações de café no Triângulo Mineiro

Por: bruof

A dificuldade em conseguir equipamentos de irrigação está prejudicando o plantio de café em Minas Gerais. Muitos agricultores precisaram diminuir a área de cultivo.

Na fazenda dos irmãos José e Mário Dianin, em Romaria, no Triângulo Mineiro, o café ocupa 130 hectares. Mas o plantio, previsto para o início de dezembro, foi adiado.

Para o desenvolvimento das mudas, os agricultores precisam de um sistema de irrigação eficiente. O escolhido pelos irmãos foi o modelo por gotejamento, que também é usado em outras áreas da propriedade. Apesar do pedido ter sido feito em julho, até agora, a empresa que faz a instalação não conseguiu entregar.

Antes de iniciar o plantio do café, o ideal seria que o sistema de irrigação já estivesse pronto. Os produtores esperaram o quanto puderam e como os canos ainda não chegaram, a solução foi irrigar as mudas com um trator, o que leva, em média, três dias para molhar toda a área.

Quem está fazendo esse trabalho é o Márcio Dianin, filho do Mário. Para dar conta dos mais de 30 hectares em renovação, ele precisa ir ao córrego para buscar água.

“Isso demanda um trabalhador a mais. Preciso de mais tempo para abastecer o tanque e vir molhar o café já plantado, em torno de uma hora e meia”, conta Márcio.

Pedidos atrasados
E não é só essa família que está sofrendo com o problema. Uma empresa que implementa sistemas de irrigação para produtores de café está com pedidos atrasados desde junho. Principalmente porque a indústria parou de fornecer os tubos de PVC, material indispensável para a fabricação dos sistemas.

Quem fez pedidos mais para o fim do ano também vai enfrentar preços mais altos. E foi esse aumento nos custos que fez o agricultor Luiz Augusto, de Coromandel, no Alto Paranaíba, desistir da irrigação.

A pandemia derrubou as vendas de PVC no ano passado e as indústrias diminuíram a produção. Agora, a demanda aumentou e é por isso que está faltando produto.

Fonte: Globo Rural

bruof

Irrigação à distância com precisão facilita o manejo na fazenda

Por: bruof

pivo-central.jpg

Diante da necessidade de isolamento social nos últimos meses, devido a pandemia, muitas atividades foram paralisadas. Agora, com a retomada gradativa, aos poucos a velha rotina vai se restabelecendo, porém, ainda é preciso ter muita cautela nessa retomada de convívio.  No campo não tem sido diferente, embora o trabalho – tido como essencial – não tenha parado totalmente, os produtores precisaram se readaptarem à nova realidade. Já os agricultores mais tecnificados, e que já possuíam e utilizavam o FieldNET Advisor não tiveram que alterar tanto suas rotinas, pelo menos no que diz respeito ao manejo de irrigação de suas lavouras.

Isso porque a ferramenta de gerenciamento remoto, desenvolvida pela Lindsay, multinacional especialista em tecnologias para sistemas de irrigação, é totalmente integrada à já reconhecida plataforma FieldNET, também da marca. A solução fornece informações precisas e objetivas de irrigação à distância ao produtor e ainda mostra se os pivôs estão operando como o programado, auxiliando na tomada de decisões.

De acordo com Gabriel Guarda, engenheiro agrônomo e analista de engenharia da empresa, o FieldNET Advisor tem como um dos seus objetivos otimizar o tempo do produtor gasto para fazer o controle, o gerenciamento e agora o manejo dos sistemas de irrigação da propriedade. “Em momento de isolamento teve muito produtor, por exemplo, que mora nos grandes centros, como São Paulo, e possuem fazendas em outros estados que remotamente conseguiram acompanhar tudo que estava acontecendo no seu sistema de irrigação à distância, diminuindo até mesmo o sentimento de mãos atadas”, destaca.

O produtor que utiliza o FieldNET Advisor, tem a facilidade de poder controlar a irrigação em sua propriedade com segurança, reduzindo todos os tipos de riscos, tantos para as culturas quanto para a saúde de todos os colaboradores na fazenda, pois evita-se o deslocando. “O coronavírus quebrou o paradigma de ter que estar presente fisicamente no local o tempo todo para conseguir fazer o gerenciamento e gestão da irrigação. A ideia é ter o menor trânsito de pessoas dentro da fazenda entre os funcionários e o produtor ficar o mínimo possível no operacional e economizar tempo de deslocamento para poder focar na gestão da propriedade fazendo as melhores negociações e tomando as melhores decisões”, afirma o analista da Lindsay.

Acompanhamento remoto com qualidade

O FieldNET Advisor fornece dados precisos e simplificados para o manejo do irrigante e funciona de forma muito simples. Basta o produtor, por meio de um smartphone, tablet ou computador inserir a cultura e suas características, o tipo de solo, e as datas de plantio e o FieldNET Advisor combinará automaticamente esses dados com informações meteorológicas precisas e dados históricos de irrigação do campo.

Em seguida, por meio de modelagem, ele vai monitorar o crescimento da cultura e a profundidade das raízes. Assim verificará a quantidade de água disponível no solo para a planta e prever as necessidades futuras da lavoura, a quantidade e o momento ideal para a irrigação, visando atingir o máximo do rendimento.

Fonte: Agrolink

bruof

pivo-central.jpg

O uso de irrigação por gotejamento com “Drip Protection”

Por: bruof

Daniel Pedroso_10

Nos últimos anos as inconstâncias climáticas obrigaram o produtor rural a recorrer a sistemas de irrigação para garantir sua produção. Entre os métodos de irrigação utilizados, a irrigação por gotejamento vem se destacando como um método eficaz e de alto nível tecnológico.

Devido a suas características, a irrigação por gotejamento é utilizada não apenas como fornecedor de água nas culturas, mas também como um método eficiente de aplicação de fertilizantes (nutrirrigação). No entanto, com a necessidade em se reduzir os custos de produção da cultura, sem que haja danos ao meio ambiente, muitos produtores que possuem o gotejamento em suas lavouras passaram a adotar a tecnologia “Drip Protection”.

O “Drip Protection” é uma tecnologia desenvolvida pela Netafim, em que é possível aplicar moléculas químicas, orgânicas e produtos biológicos através dos equipamentos de injeção do sistema de irrigação por gotejamento.

Neste sentido, vários trabalhos em campo e experimentos científicos foram e continuam sendo realizados com o intuito de agregar outros sistemas de irrigação por gotejamento na cana-de-açúcar. As informações acumuladas em diferentes locais nos últimos anos mostram que já existe um vasto uso desta aplicação, muitas foram validadas em projetos experimentais acompanhadas pela Netafim em conjunto com as empresas desenvolvedoras dos defensivos e outras com base em testes simples avaliados em campo.

Por exemplo, em trabalhos realizados em quatro unidades produtoras nos estados de São Paulo e Minas Gerais mostrou-se que o uso do ingrediente ativo Tiametoxan via sistema de irrigação por gotejamento é eficiente para o controle das cigarrinhas das raízes (Mahanarva fimbriolata), obtendo um nível de controle igual a pulverização terrestre.

Para outra importante praga do solo, como o Sphenohorus levis, a injeção do Etiprole e Tiametoxan + Lambda Cialotrina sob a aplicação pelo sistema de gotejamento reduziu a população dessa praga de 6,0% para 2,0% dos campos de produção de outra usina localizada em São Paulo.

Na região nordeste do país, vários trabalhos foram realizados para o combate de pragas, principalmente no caso da broca gigante (Telchin licus), considerada a principal da região.

 Em trabalhos científicos e com validação a campo observou-se o controle próximo a 90% dessa praga com a aplicação do Rynaxapyr, via sistema de irrigação por gotejamento.

No entanto, o controle das principais pragas não é um fator de êxito apenas de produtos químicos, o uso de produtos biológicos também vem demonstrando excelentes resultados quando aplicados via gotejamento.

Em trabalhos realizados por uma empresa de consultoria agronômica em parceria com a Netafim, na região nordeste, o uso de Beauveria bassiana para controle da broca gigante demonstrou eficiência de controle acima de 80%, quando aplicado via gotejamento.

Com tantos resultados positivos espalhados nas mais diversas regiões de produção de cana-de-açúcar no Brasil, podemos concluir que o uso da tecnologia “Drip Protection” é uma excelente ferramenta para proteger a cultura das principais pragas de maneira prática, eficiente e amigável ao meio ambiente.

Imagem_2.png

bruof

Daniel Pedroso_10

Imagem_2.png

❌