Porto ÁguasML

🔒
❌ Sobre o FreshRSS
Há novos artigos disponíveis, clique para atualizar a página.
Antes de ontemSeus RSS feeds

Embrapa lança livro sobre agricultura digital nas cadeias produtivas

imagem

A Embrapa Informática Agropecuária (Campinas, SP) lançou na sexta-feira (6), passada, o livro “Agricultura Digital: pesquisa, desenvolvimento e inovação nas cadeias produtivas”, durante as comemorações dos 35 anos do centro de pesquisa especializado em tecnologia da informação aplicada à agricultura. A publicação em formato digital apresenta iniciativas desenvolvidas pela Unidade em parceria com outros centros de pesquisa da Embrapa e instituições parceiras dos setores público e privado.

Dividida em três partes, a obra apresenta o contexto atual da agricultura digital no Brasil, além das principais aplicações nas áreas de modelagem agroambiental, geotecnologias, computação científica, visão computacional, agricultura de precisão, engenharia da informação, bioinformática, biologia estrutural e genômica aplicada às mudanças climáticas. Também aborda como o ecossistema de inovação em agricultura digital está se organizando e as principais perspectivas.

O livro está disponível no site da Unidade e pode ser baixado gratuitamente. São editores técnicos Silvia Maria Fonseca Silveira Massruhá, chefe-geral da Embrapa Informática Agropecuária, Maria Angelica de Andrade Leite, pesquisadora, Stanley Robson de Medeiros Oliveira, chefe de Pesquisa e Desenvolvimento, Carlos Alberto Alves Meira, chefe de Transferência de Tecnologia, e os pesquisadores Ariovaldo Luchiari Junior e Édson Luis Bolfe.

Webinar Transformação digital da agricultura

A transformação digital da agricultura é o tema central das comemorações dos 35 anos e foi discutida durante o webinar que a Empresa realizou em 6 de novembro, com transmissão no canal da Embrapa no YouTube. O objetivo é trazer a visão de diferentes atores sobre a agricultura digital no país, as tendências e os principais desafios.

O evento on-line contou com a participação dos especialistas e representantes da área de inovação no agronegócio Roberto Rodrigues, ex-ministro da Agricultura e coordenador do FGV Agro, Paulo Herrmann, presidente da John Deere Brasil, Francisco Jardim, sócio-diretor da SP Ventures e Silvia Massruhá. A moderação do jornalista José Luiz Tejon.

A abertura teve a presença de Celso Moretti, presidente da Embrapa, Fernando Camargo,  secretário de Inovação, Desenvolvimento Rural e Irrigação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), e Paulo Alvim, secretário de Empreendedorismo e Inovação do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI).

Memória da Unidade

A Embrapa Informática Agropecuária também criou um site dedicado à preservação da sua memória. Lá é possível conhecer um pouco mais sobre a trajetória do centro de pesquisa e os principais resultados obtidos durante esses 35 anos.

O ambiente está organizado por décadas e contém depoimentos, fotos e vídeos que ajudam a contar a história da Unidade. A ideia é que esse espaço seja atualizado continuamente de forma colaborativa.

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/

irrigazine

imagem

O uso de irrigação por gotejamento com “Drip Protection”

Por: bruof

Daniel Pedroso_10

Nos últimos anos as inconstâncias climáticas obrigaram o produtor rural a recorrer a sistemas de irrigação para garantir sua produção. Entre os métodos de irrigação utilizados, a irrigação por gotejamento vem se destacando como um método eficaz e de alto nível tecnológico.

Devido a suas características, a irrigação por gotejamento é utilizada não apenas como fornecedor de água nas culturas, mas também como um método eficiente de aplicação de fertilizantes (nutrirrigação). No entanto, com a necessidade em se reduzir os custos de produção da cultura, sem que haja danos ao meio ambiente, muitos produtores que possuem o gotejamento em suas lavouras passaram a adotar a tecnologia “Drip Protection”.

O “Drip Protection” é uma tecnologia desenvolvida pela Netafim, em que é possível aplicar moléculas químicas, orgânicas e produtos biológicos através dos equipamentos de injeção do sistema de irrigação por gotejamento.

Neste sentido, vários trabalhos em campo e experimentos científicos foram e continuam sendo realizados com o intuito de agregar outros sistemas de irrigação por gotejamento na cana-de-açúcar. As informações acumuladas em diferentes locais nos últimos anos mostram que já existe um vasto uso desta aplicação, muitas foram validadas em projetos experimentais acompanhadas pela Netafim em conjunto com as empresas desenvolvedoras dos defensivos e outras com base em testes simples avaliados em campo.

Por exemplo, em trabalhos realizados em quatro unidades produtoras nos estados de São Paulo e Minas Gerais mostrou-se que o uso do ingrediente ativo Tiametoxan via sistema de irrigação por gotejamento é eficiente para o controle das cigarrinhas das raízes (Mahanarva fimbriolata), obtendo um nível de controle igual a pulverização terrestre.

Para outra importante praga do solo, como o Sphenohorus levis, a injeção do Etiprole e Tiametoxan + Lambda Cialotrina sob a aplicação pelo sistema de gotejamento reduziu a população dessa praga de 6,0% para 2,0% dos campos de produção de outra usina localizada em São Paulo.

Na região nordeste do país, vários trabalhos foram realizados para o combate de pragas, principalmente no caso da broca gigante (Telchin licus), considerada a principal da região.

 Em trabalhos científicos e com validação a campo observou-se o controle próximo a 90% dessa praga com a aplicação do Rynaxapyr, via sistema de irrigação por gotejamento.

No entanto, o controle das principais pragas não é um fator de êxito apenas de produtos químicos, o uso de produtos biológicos também vem demonstrando excelentes resultados quando aplicados via gotejamento.

Em trabalhos realizados por uma empresa de consultoria agronômica em parceria com a Netafim, na região nordeste, o uso de Beauveria bassiana para controle da broca gigante demonstrou eficiência de controle acima de 80%, quando aplicado via gotejamento.

Com tantos resultados positivos espalhados nas mais diversas regiões de produção de cana-de-açúcar no Brasil, podemos concluir que o uso da tecnologia “Drip Protection” é uma excelente ferramenta para proteger a cultura das principais pragas de maneira prática, eficiente e amigável ao meio ambiente.

Imagem_2.png

bruof

Daniel Pedroso_10

Imagem_2.png

❌