Porto ÁguasML

🔒
❌ Sobre o FreshRSS
Há novos artigos disponíveis, clique para atualizar a página.
Ontem — 8 de Agosto de 2022Seus RSS feeds

Trabalhadores da B. Tobace aprovam deflagração de greve

A Diretoria do Sindicato dos Urbanitários (Sintius) realizou, na manhã desta sexta-feira (dia 5), um protesto surpresa na frente da B. Tobace, em Praia Grande, contra o assédio e a opressão sofrida pelos trabalhadores durante a campanha salarial deste ano.

Uma assembleia foi realizada no local com a categoria, que deliberou pela deflagração de greve, a partir da zero hora do próximo dia 16, caso continue o impasse nas negociações do novo Acordo Coletivo de Trabalho (ACT).

Na tarde de ontem, o Departamento Jurídico do Sindicato acionou o Tribunal Regional do Trabalho da Segunda Região (TRT-2) para pedir a mediação nesse processo.

Os companheiros da B. Tobace defendem o reajuste salarial e no valor dos benefícios com base na inflação acumulada nos últimos 12 meses.

Outra luta do Sintius é que ela pague a cesta básica aos empregados. Além de ser a única contratada pela CPFL Piratininga que não oferece esse benefício aos empregados, essa medida ajudaria a aliviar as despesas familiares. Afinal, a alimentação no domicílio acumula alta de 17,43% em um ano, segundo dados de julho do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15).

Opressão

A Diretoria do Sintius também fez essa mobilização por considerar inaceitável o fato de a B. Tobace demitir dois funcionários durante o período da campanha salarial, bem como as perseguições contra os companheiros, que vêm recebendo suspensões.

Para comprovar a opressão pela qual os companheiros estão passando, a empresa acionou a Polícia Militar, que enviou duas viaturas ao local, em razão da mobilização da categoria. Os agentes da segurança pública apenas constataram o óbvio: que era uma ação pacífica e legítima do Sindicato em defesa dos trabalhadores.

Fonte: Ascom Sintius

Antes de ontemSeus RSS feeds

Trabalhadores da Sabesp aprovam novo acordo coletivo

Em assembleias realizadas na noite da última quinta-feira (28) em Santos, Itanhaém e Registro, os trabalhadores da Sabesp na Baixada Santista e no Vale do Ribeira aprovaram a proposta do novo Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) apresentada pela empresa, que terá validade de um ano.

Os companheiros terão um reajuste salarial e nos benefícios com base na inflação aferida pelo IPC-Fipe ao longo dos últimos meses. A estimativa é que essa correção seja de 11,53% – o índice será confirmado somente no dia 30 de abril.
Também será feito um reajuste de 0,6%, de forma linear, para os elegíveis dentro do Plano de Carreira, que passará a valer em maio.
A cláusula que estabelece a garantia de estabilidade de emprego para 98% dos trabalhadores também foi mantida no novo ACT.
Outros avanços importantes foram conquistados, como: a complementação salarial para os empregados que estão no chamado “limbo previdenciário”; a ampliação do auxílio-creche integral e dos dias para atestado acompanhante para os filhos, de até 16 anos, e os pais e mães, acima de 65 anos, em consultas médicas, mediante a apresentação de atestado médico.
O ACT também aumentou o número de ausências justificadas em caso de falecimento de cônjuge, ascendente, descendente, irmão ou pessoa que viva sob sua dependência econômica de dois para cinco dias consecutivos, assim como o limite máximo de teleatendimento para suporte emocional no Programa Qualidade de Vida Sabesp.
Confira os valores estimados dos seguintes benefícios:
– Cesta Básica: de R$ 420,21 para R$ 468,66
– Vale-refeição: de R$ 40,43 para R$ 45,09
– Gratificação de férias: valor fixo de R$ 2.126,92 para R$ 2.372,15
– Auxílio-creche: de R$ 597,90 para 666,84
A categoria está de parabéns pela unidade e disposição de luta durante a campanha salarial deste ano. Essa postura dos trabalhadores foi essencial para a conquista de bons resultados na mesa de negociação, já que a empresa queria oferecer reajuste salarial zero aos companheiros.
Fonte: Ascom Sintius
❌