Porto ÁguasML

🔒
❌ Sobre o FreshRSS
Há novos artigos disponíveis, clique para atualizar a página.
Antes de ontemSeus RSS feeds

Ciclo de diálogos sobre gestão e regulação de recursos hídricos

Águas Mídia Livre - Brasil - Bem comum em mídia livre

O ciclo de Diálogos sobre Integração visa compartilhar as experiências de alunos para alunos, criando um momento de reflexão e debate nas temáticas pertinentes a gestão de recursos hídricos.

O evento foi composto por alunos do curso de Mestrado Profissional em Rede Nacional em Gestão e Regulação de Recursos Hídricos – PROFÁGUA e possui como público alvo alunos de graduação e pós graduação que tenham interesse em aprender mais sobre o tema do encontro. 

Os encontros buscam apresentar os trabalhos e temas mostrando que a gestão de recursos hídricos possui diversos fatores e interfaces que podem ser estudados academicamente de forma integrada.

Descubra os temas e assista aos 4 episódios a seguir. Esclarecimentos e mais informações envie um email para profaguadialogos@gmail.com .

O post Ciclo de diálogos sobre gestão e regulação de recursos hídricos apareceu primeiro em Águas Mídia Livre - Brasil.

Modelos de previsão de enchentes para Ações Humanitárias Antecipatórias

Águas Mídia Livre - Brasil - Bem comum em mídia livre

As previsões de inundações podem fornecer informações críticas para ajudar as pessoas a se anteciparem ao aumento dos níveis de água antes que uma crise se desenrole.

O evento que ocorreu no dia 03 de março de 2022, Flood Forecasting for Anticipatory Action, foi organizado pelo OCHA Center for Humanitarian Data e reuniu especialistas e profissionais do Google, da University of Reading e do Red Cross Red Crescent Climate Centre em apresentações sobre modelos preditivos.

 

 

Os palestrantes exploraram diferentes modelos de inundação, além de usos da escala espacial e temporal em diálogos sobre como esses modelos podem fornecer informações de riscos extremos.

O post Modelos de previsão de enchentes para Ações Humanitárias Antecipatórias apareceu primeiro em Águas Mídia Livre - Brasil.

ONU lança plataforma com 102 mapas para estudos da Biodiversidade

Águas Mídia Livre - Brasil - Bem comum em mídia livre

O Laboratório de Biodiversidade da ONU (UNBL) fez o lançamento de ferramentas que permitem gerar ideias territoriais sobre as ocupações humanas, de forma trazer de volta a Natureza ao centro de uma vivência cada vez mais profunda em um planeta cheio de transformações.

O lançamento que aconteceu durante a Quinta Sessão da Assembleia das Nações Unidas para o Meio Ambiente (UNEA-5) ↗ é uma oportunidade para Estados membros e partes interessadas compartilharem melhores práticas de sustentabilidade e planos de recuperação ecológicos e sustentáveis. 

A expectativa do evento é que a abertura dos dados permita que sejam usados por grupos nacionais, regionais ou localizados, apoiando a implementação de soluções baseadas na Natureza em várias esferas de planejamento e atuação. 

Com mais de 400 dos melhores conjuntos de dados do mundo sobre natureza, alterações climáticas e desenvolvimento sustentável, o UNBL permite aos decisores políticos e outros interessados a utilização de dados espaciais para tomar medidas em prol das pessoas e Natureza do planeta. 

Caso queira se divertir também, acesse a plataforma usando o link abaixo, selecione seu idioma preferido e clique em Lançamento.

https://map.unbiodiversitylab.org ↗

O post ONU lança plataforma com 102 mapas para estudos da Biodiversidade apareceu primeiro em Águas Mídia Livre - Brasil.

Comitê PCJ e seu Projeto Gota d’Água – em 2022 tema será “Mudanças Climáticas”

Águas Mídia Livre - Brasil - Bem comum em mídia livre

Com o slogan “Muda-se o clima, mudam-se nossas vidas”, o objetivo é apresentar como o Brasil e, principalmente, as Bacias PCJ são impactados com as alterações intensas do clima

O Consórcio PCJ, por meio do Programa de Educação e Sensibilização Ambiental, definiu o tema do Projeto Gota d’Água de 2022: “Mudanças Climáticas: muda-se o clima, mudam-se nossas vidas”. Os participantes do projeto já haviam sido informados sobre o tema na live do Seminário de avaliação do projeto, ao final de novembro, do último ano.

A temática para 2022 teve como inspiração o documentário, “O Amanhã é Hoje”, que retrata como as mudanças climáticas mexem com a vida da população. A produção apresenta o drama de brasileiros impactados por secas impiedosas, chuvas torrenciais, ressacas violentas, calor excessivo e incêndios incontroláveis. O documentário está disponível no YouTube, através do link: https://youtu.be/azrnx55oawQ ↗.

O amanhã é hoje ↗

O webdocumentário “O Amanhã é hoje – o drama de brasileiros impactados pelas mudanças climáticas” mostra que os impactos do clima já alcançaram todos os bras…

O objetivo do projeto é trabalhar o tema ligado à Agenda 2030, mais especificamente ao Objetivo do Desenvolvimento Sustentável (ODS) número 13, buscando mobilizar a comunidade, através da educação, sobre os compromissos de execução dos ODS.

“Cada vez mais, a população está sentindo os impactos das mudanças climáticas em suas vidas, mas sem correlacioná-los a essa temática. Julgam que são ocorrências passageiras ou naturais, quando na realidade, nosso comportamento em relação ao planeta já está impactando nossas vidas e a dos outros seres vivos”, afirma a gerente técnica do Consórcio PCJ e coordenadora do Programa de Educação e Sensibilização Ambiental da entidade, Andréa Borges.
Andréa lembra ainda que as fortes estiagens dos últimos anos e quedas nas precipitações verificadas desde a crise hídrica de 2014 não são mero acaso. “A periodicidade das chuvas e sua intensidade estão mudando e alteram a florescimento e frutificação das plantas, impactando a produção agrícola e a disponibilidade hídrica para o abastecimento, que a cada ano fica mais reduzida”, alerta.

Durante o seminário de avaliação, disponível em https://youtu.be/CZTNgvuE_h8 ↗, a gerente técnica do Consórcio PCJ fez um chamamento à ampliação da participação da comunidade e dos participantes do projeto para esse ano de 2022. “Vem com a gente! Vamos trabalhar o tema Mudanças Climáticas e falar um pouco mais sobre a nossa região, o quanto ela é impactada com as alterações no clima”.

Em breve, o Consórcio PCJ liberará mais informações sobre o Projeto Gota d’Água 2022, como também o calendário de atividades e a abertura oficial do projeto, previsto para ocorrer em março desse ano.

Qualquer dúvida sobre o Projeto Gota d’Água, entre em contato com a equipe do Programa de Educação e Sensibilização Ambiental, pelo e-mail ambiental@agua.org.br ↗.

 

Sobre o Projeto Gota d’Água

O projeto “Semana da Água”, promovido desde 1994 nas Bacias dos Rios Piracicaba Capivari e Jundiaí (PCJ), foi remodelado pelo Programa de Educação e Sensibilização Ambiental do Consórcio PCJ e, a partir de 2015, passou a fazer parte do Projeto Gota d’Água.

A iniciativa tem como objetivo intensificar as ações de educação ambiental que extrapolem a execução das Semanas da Água nos municípios, o que de fato já ocorria na prática. Em média, 150 mil pessoas são capacitadas pelas ações do projeto por ano nas Bacias PCJ.

 

Sobre o Consórcio PCJ:

O Consórcio PCJ, fundado em 1989, é uma associação civil de direito privado, composta por 40 municípios e 23 empresas associados, que atua como uma agência de fomento, planejamento e sensibilização, com o objetivo de recuperar e preservar os mananciais, além de discutir a implementação de políticas públicas voltadas à gestão da água.

A entidade é referência nacional e internacional na gestão de recursos hídricos, sendo membro de importantes entidades internacionais, como: O Conselho Mundial da Água, a Rede Internacional de Organismos de Bacias (Riob), a Rede Latino-Americana de Organismos de Bacias (Relob) e a Rede Brasil (Rebob).

 

Mais Informações:

Programa de Educação Ambiental – Consórcio PCJe-mail: ambiental@agua.org.br ↗

O post Comitê PCJ e seu Projeto Gota d’Água – em 2022 tema será “Mudanças Climáticas” apareceu primeiro em Águas Mídia Livre - Brasil.

Movimente-se pela Agenda das Águas e dos Recursos Hídricos no Brasil

Águas Mídia Livre - Brasil - Bem comum em mídia livre

Muitas das cidades brasileiras estão novamente enfrentando um problema recorrente nos verões brasileiros.

A falta de água, ou “crise hídrica”, como costumam chamar

Esta “crise hídrica” esconde uma crise de gestão hídrica, sendo que ano após ano as Companhias de Abastecimento e Esgotamento Sanitário (públicas ou privadas) enfrentam o mesmo problema, agravado com um índice médio de perdas de águas de 38,5%, segundo dados do Sistema Nacional de Informações de Saneamento – SNIS no diagnóstico realizado m 2018.

Ou seja, mais de 1/3 das águas captadas, tratadas e encaminhadas para o uso da população é PERDIDA no sistema de abastecimento público, devido a vazamentos, mau funcionamento de sistemas antigos, entre outros fatores.

Isso potencializado pela expansão urbana desordenada, mudança de uso do solo rural que avança nos índices de desmatamento e degradação dos biomas nativos, fundamentais para a qualidade e quantidade de água disponível para os usos múltiplos, de acordo com a Política Nacional de Recursos Hídricos, e para mantermos o respeito com a Natureza, a considerando também um ser detentor de direitos, inclusive ao de existir pacificamente.

Buscando uma maior integração entre as políticas públicas que visam o desenvolvimento que respeite a Natureza e que proporcione o acesso universal ao saneamento, foi lançado na o movimento “Agenda das Águas”, apresentando 7 Propostas para que os nossos futuros governantes locais possam encontrar subsídios para trabalhar na defesa das nossas águas.

Descubras novas visões sobre a gestão dos recursos hídricos no Brasil

Participaram da live ↗ de lançamento, Ângelo Lima, Secretário Executivo do Observatório de Governança das Águas ↗; Profº Drº Jefferson Nascimento – Coordenador do ProfÁgua ↗; Hideraldo Buch – Coordenador do Fórum Nacional de Comitês de Bacias Hidrográficas; Cledir Mendes Soares – ONG ProAzul e Carlos Diego da ONG Caminho das Águas ↗.

Nas interações, foram compartilhadas visões sobre a gestão dos recursos hídricos e o cuidado com as águas no Brasil, a necessidade de uma participação proativa das cidades brasileiras e a importância das instâncias democráticas de participação social, dentre eles os Comitês de Bacia Hidrográfica e os Conselhos Municipais de Meio Ambiente.

 

Faça sua adesão à esta iniciativa!

Junta a esta rede cocriadora e compartilhe a Agenda das Águas ↗ com seu candidato a prefeitura ou vereador.

Você, que irá concorrer nas eleições deste ano, assine esta Agenda ↗, receba a Carta das Águas e mergulhe em como pode contribuir com a proteção das águas das nossas cidades.

E você que é amante das águas, venha contribuir para a expansão deste movimento e a ampliar a discussão em nossas cidades.

O post Movimente-se pela Agenda das Águas e dos Recursos Hídricos no Brasil apareceu primeiro em Águas Mídia Livre - Brasil.

Monitorando a rede de atores da gestão de recursos hídricos no Brasil

Águas Mídia Livre - Brasil - Bem comum em mídia livre

Para fortalecer os processos democráticos nos Comitês de Bacia Hidrográfica brasileiros temos o Protocolo de Monitoramento da Governança das Águas, elaborado durante anos e lançado pelo Observatório de Governança das Águas (OGA Brasil), em outubro de 2019.

Ele é fundamental em momentos de desmontes e rearranjos das Políticas Públicas de águas e recursos hídricos no governo federal.

As constantes lives do setor apontam que muitas das estruturas de governança e regulação criadas com a Lei das Águas (Lei Federal nº 9433/97) tendem a tornar-se precárias, aguardando um cenário incerto de esperanças na privatização das águas e do saneamento no Brasil.

Este protocolo produzido pelo OGA estabelece dimensões para avaliação, participação e monitoramento das institucionalidades do Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos (SINGREH) e estabelece indicadores para estas dimesões.

Chamados de Indicadores de Governança das Águas, eles foram construídos a partir de 5 dimensões da Governança, que são: Ambiente Institucional; Capacidades Estatais, Instrumentos de Gestão; Relações Intergovernamentais e Interação Estado-Sociedade.

Como contribuir com a avaliação do seu território?

O protocolo é composto em sua essencia por dois documentos com o objetivo geral de “institucionalizar o monitoramento por meio dos indicadores de governança das águas”.

O primeiro documento trata de forma mais ampla a concepção dos indicadores, explicando cada um dos indicadores de governança.

O segundo documento é como um manual de uso dos indicadores, “esta é a parte para explicar de que forma deve ser preenchida a planilha de avaliação dos indicadores de governança” conforme diz a abertura do texto.

Como acessar o protocolo de monitoramento?

Você pode entrar em contato com os criadores e baixar os arquivos no seguinte link

https://observatoriodasaguas.org/monitoramento-da-governanca ↗

Acesse, leia, confira. Vale o esforço e seu tempo para cuidar de nossas águas!

O post Monitorando a rede de atores da gestão de recursos hídricos no Brasil apareceu primeiro em Águas Mídia Livre - Brasil.

Políticas públicas de Educação Ambiental nos territórios

Águas Mídia Livre - Brasil - Bem comum em mídia livre

Nesta quinta-feira (09/07), às 20h, teremos o V Encontro Virtual de uma série programada pela REAPOP sobre Avaliação de Políticas Públicas de Educação Ambiental nos Territórios

A série convida, semanalmente, pessoas de referência na participação em processos de políticas públicas de educação ambiental.

🌀 Nesta semana conheceremos as políticas públicas de educação ambiental da Cidade de Itajaí (SC), que será apresentada por:

Raquel Orsi, pedagoga, doutora em Educação pela UNIVALI e coordenadora dos Núcleos de Educação Ambiental nas Escolas e do Grupo de Trabalho de Educação Ambiental da Região Hidrográfica 07 de Santa Catarina.

Da Cidade de Cruz das Almas (BA), que será apresentada por Renato Almeida, biólogo, doutor em Oceanografia (USP), pesquisador e docente da UFRB.

E da Cidade de Itu (SP), que será apresentada por Carlos Diego – cientista social, MBA em Governança de TI em Sustentabilidade (USP), mestre em Gestão e Regulação de Recursos Hídricos (UNESP) e presidente do Conselho Municipal de Política Cultural de Itu (SP).

O mediador será Fidelis Paixão, facilitador nacional da REAPOP e da REBEA.

👓 Para assistir e participar, acesse a página da REAPOP: https://www.facebook.com/reapop.rebea/ ↗

O link direto do video é https://www.facebook.com/watch/?v=953263381761435 ↗

📢 Compartilhe e ajude a fortalecer a teia da sustentabilidade 🕸

🤜 Não perca! 🤛🏽

O post Políticas públicas de Educação Ambiental nos territórios apareceu primeiro em Águas Mídia Livre - Brasil.

32 cursos online para sua capacitação em gestão das águas no Brasil

Águas Mídia Livre - Brasil - Bem comum em mídia livre

A Agência Nacional de Águas (ANA) está com inscrições abertas para 32 cursos inteiramente online para a capacitação na gestão das águas no Brasil.

Os cursos de capacitação são para vários níveis de formação, de básicos até conteúdos especializados de pós-graduação. São ótimas opções para trabalhadores e estudantes se manterem atualizados, aprenderem habilidades novas e fazerem bom uso do tempo livre

O objetivo desta plataforma de cursos é regular o uso das águas no Brasil, um desafio que exige profissionais qualificados e, por isso, a Agência Nacional de Águas estimula a pesquisa e a capacitação de recursos humanos para a gestão dos recursos hídricos.

Os cursos são oferecidos na plataforma de Ensino à Distância da Universidade Estadual Paulista (UNESP) e as inscrições, assim como os certificados, são gratuitas. Há também um mestrado profissional chancelado pela CAPES, acompanhe aqui mais informações ↗.

Veja a seguir a lista de cursos com inscrições abertas:

 

  1. Agência de Água: O que é, o que faz e como funciona ↗
  2. Água e Floresta: Uso sustentável na Caatinga ↗
  3. Água e Gênero EAD ↗
  4. Água em curso – jovens ↗
  5. Água em curso – multiplicadores ↗
  6. Alternativas organizacionais para a Gestão de Recursos Hídricos ↗
  7. Avaliação de Equipamentos de Irrigação ↗
  8. Cobrança pelo uso dos Recursos Hídricos ↗
  9. Codificação de bacias Hidrograficas pelo método Otto Pfafstetter ↗
  10. Comitê de Bacia Hidrográfica: o que é e o que faz? ↗
  11. Comitê de Bacia Hidrográfica: Práticas e Procedimentos ↗
  12. Comunicação e Gestão de Recursos Hídricos ↗
  13. Gestão, Operaçao e Manutenção de Perímetros Irrigados ↗
  14. Guia de Orientação e Formulários do Plano de Ação de Emergência – PAE ↗
  15. Guia de Orientação e Formulários para Inspeções de Segurança de Barragem ↗
  16. Hidrologia Geral ↗
  17. Introdução a Avaliação de Equipamentos de Irrigação ↗
  18. Introdução à gestão participativa ↗
  19. Introdução ao Manejo da Irrigação: como, quando e quanto irrigar ↗
  20. Lei das Águas ↗
  21. Manejo da Irrigação: como, quando e quanto irrigar ↗
  22. Monitoramento da Qualidade da Água em Rios e Reservatórios ↗
  23. Noções de Ciência Política aplicada à Gestão de Recursos Hídricos ↗
  24. Outorga do Direito de Uso dos Recursos Hídricos ↗
  25. Pagamento por Serviços Ambientais ↗
  26. Planejamento, Manejo e Gestão de Bacias ↗
  27. Plano de Recursos Hídricos e Enquadramento dos Corpos de Água ↗
  28. Políticas e Práticas de Segurança de Barragens para Entidades Fiscalizadoras ↗
  29. Qualidade da água em reservatórios ↗
  30. Reflexões para Transformações Democráticas na Gestão das Águas ↗
  31. Sala de Situação: fique por dentro ↗
  32. Sistemas de Informação na Gestão das Águas: Conhecer para Decidir ↗

O post 32 cursos online para sua capacitação em gestão das águas no Brasil apareceu primeiro em Águas Mídia Livre - Brasil.

❌