Porto ÁguasML

🔒
❌ Sobre o FreshRSS
Há novos artigos disponíveis, clique para atualizar a página.
Antes de ontemSeus RSS feeds

La necesidad de depurar las aguas residuales en polígonos industriales sin red de alcantarillado

Por: iAgua
Cuando es necesario el tratamiento de aguas residuales en zonas sin alcantarillado, REMOSA ofrece la posibilidad de instalar uno de sus equipos compactos con alto rendimiento de depuración. El...

Haití inicia los trabajos de rehabilitación y extensión de la red de agua de Jérémie

Por: iAgua
El pasado viernes 31 de Julio, una delegación del Ministerio de Obras Públicas, Transporte y Comunicación y la Dirección Nacional de Agua Potable y Saneamiento de Haití se desplazó a la localidad de...

Murcia destina 1.583.000 euros para la modernización de cuatro comunidades de regantes

Por: iAgua
La Consejería de Agua, Agricultura, Ganadería, Pesca y Medio Ambiente ha destinado 1.583.000 euros para la mejora y modernización de infraestructuras de riego en comunidades de regantes, en el marco...

Drenatura finaliza la instalación de separadores hidrodinámicos para tratar aguas de escorrentías

Por: iAgua
Drenatura ha finalizado en agosto la instalación de dos separadores hidrodinámicos Downstream Defender® 3000 para tratar las aguas de escorrentía del casco antiguo del Puerto de la Cruz en Tenerife. ...

Suez afirma que la oferta de compra de Veolia conlleva gran incertidumbre

Por: iAgua
La empresa de servicios francesa Suez manifestó el lunes que la oferta no solicitada conlleva gran incertidumbre, pero su Consejo de Administración reitera su confianza en el plan estratégico de la...

Ada Colau exigirá con un decreto a Aigües de Barcelona que devuelva la subida del recibo del agua

Por: iAgua
La alcaldesa de Barcelona y presidenta del Área Metropolitana de Barcelona (AMB), Ada Colau, ha anunciado este jueves que exigirá a Aigües de Barcelona mediante un decreto que devuelva "...

El calor del verano 2020 tuvo un grave impacto sobre las capas de hielo y los glaciares

Por: iAgua
El verano de 2020 y sus altas temperaturas alrededor del mundo tuvieron un grave impacto sobre las capas de hielo y los glaciares, alertó este martes la Organización Meteorológica Mundial. La...

Colombia logra la cobertura y equidad de agua potable y saneamiento básico para Antioquia

Por: iAgua
Llegar a las regiones con equidad y justicia social ha sido uno de los objetivos del gobierno del presidente Iván Duque, tarea en la que el sector de agua potable y saneamiento básico ha sido...

La Fiscalía no ve delito en la actuación de Puigdemont por la gestión hídrica de Girona

Por: iAgua
La Fiscalía del Tribunal Supremo ha informado en contra de la apertura de una causa penal contra el expresidente catalán huido, Carles Puigdemont por su gestión de la calidad del agua de la ciudad...

Aigües de Barcelona niega errores en el recibo del agua y culpa de su subida a la tasa de residuos

Por: iAgua
Tras el confinamiento, la vuelta de las vacaciones de los residentes en Barcelona ha traído un incremento de la factura del agua. La sociedad encargada de gestionar los servicios relacionados con el...

Un nuevo modelo matemático explica la red de correlación del clima de la Tierra a nivel global

Por: iAgua
Un equipo de investigadores del Consejo Superior de Investigaciones Científicas (CSIC), ha propuesto un modelo probabilístico para explicar la red de correlación del clima de la Tierra a escala...

Sevilla invertirá 128,5 millones de euros para transformar sus infraestructuras de tratamiento

Por: iAgua
El alcalde de Sevilla y presidente de Emasesa, Juan Espadas, la consejera de Agricultura, Ganadería, Pesca y Desarrollo Sostenible de la Junta de Andalucía, Carmen Crespo, y el alcalde de Dos...

iAgua cierra su mejor verano con un crecimiento interanual cercano al 70%

Por: iAgua
Superando las restricciones derivadas de la pandemia por el coronavirus, iAgua ha seguido trabajando para ofrecer la información más actualizada del sector del agua. Adaptando contenidos, productos y...

Jaime Gómez, galardonado con el Prince Sultan bin Abdulaziz International Prize for Water

Por: iAgua
Jaime Gómez, catedrático de la Universitat Politècnica de València (UPV) e investigador del IIAMA-UPV (Instituto de Ingeniería del Agua y Medio Ambiente), ha sido galardonado con el premio Prince...

"La depuración de aguas residuales es un sector con presente y sobre todo con mucho futuro"

Por: iAgua
Reducir al máximo la contaminación de los cauces naturales del agua, con la consecuente protección del medioambiente y aprovechar los residuos obtenidos para hacer un uso más sostenible de los...

Hidroconta presenta las soluciones ‘Smart’ para la digitalización del agua

Por: iAgua
El jueves 3 de septiembre, Hidroconta ofreció un webinar sobre “Smart Solutions para la digitalización del agua”, en el que varios expertos de la compañía hablaron sobre las tecnologías Smart que el...

El Puig detectará la Covid-19 en sus aguas de alcantarillado y las analizará en menos de 24 horas

Por: iAgua
La alcaldesa de El Puig, Luisa Salvador, ha decidido apostar por poner en marcha una herramienta pionera para detectar la presencia de restos de COVID 19 en las aguas de alcantarilla de su municipio...

Colombia: rica en agua, pero con sed de inversiones

Por: iAgua
Colombia es rica en agua, pero esa riqueza no llega a todos los colombianos. Aunque es uno de los nueve territorios del mundo con mayores recursos de agua, un tercio de su población urbana está...

Fernández Vara considera fundamental modernizar el regadío para el desarrollo de Extremadura

Por: iAgua
El presidente de la Junta de Extremadura, Guillermo Fernández Vara, ha subrayado la importancia de la modernización del regadío para el desarrollo de Extremadura. Son declaraciones que ha efectuado ...

Ofreciendo capacitación esencial en formato digital

Por: iAgua
Los programas de capacitación de la industria del agua han tenido que sufrir una transformación para garantizar que el aprendizaje esencial continúe durante la pandemia de coronavirus. Ceris Van de...

Telhados verdes cuidando das águas das cidades

Por: Carlos

No Title

No Description

fonte

O Instituto Cidade Jardim, através do Sérgio Rocha, convidou o permacultor João Rockett e juntos realizaram uma live super interessante sobre diversas dinâmicas entorno das águas cidades brasileiras.

Começando com histórias permaculturais, abriram muitas fontes e caminhos da arquitetura da vida com integração às águas, tratando de inúmeros elementos que podem ampliar nossa resiliência perante as intensificações dos efeitos cotidianos das mudanças climáticas.

Interessante ouvir sobre a energia das águas dos poços e como água armazenada se transforma em recurso, as possibilidades de conexões são imensas.

Este diálogo em telhados verdes faz parte de uma série que acontece esta semana e trata de Compostagem Doméstica, Agricultura Urbana, Água em Movimento e Aquaponia.

Tudo nas mídias do Instituto > @institutocidadejardim

Como foi o convite

Água é Energia em Movimento – o que podemos fazer para tratar com mais carinho DELA, que literalmente nos dá a vida?

Esse será o tema de nossa LIVE desta QUINTA-FEIRA às 20h com João Rockett da  Escola Rama – Instituto de Permacultura da Pampa

O João Rockett tem uma história de vida dedicada a agroecologia e um dos pioneiros na prática e ensino da Permacultura no país.

Tema QUENTE  para quem está em busca de caminhos mais   REFRESCANTES   para sua casa e sua vida.

#chuva #água #enchente #ativismo #rooftop #biophilicdesign #home #landscape #paisagismo #inspiration #peixes #urbanlandscape #urbangarden #tetoverde #fish #biofilia #urbangardening #sustentabilidade #climatechange #climateemergency #telhadoverde #climateaction #biophilia #piscinaecologica #biopiscina #cidadesregenerativas #biopool  #agualimpa #aguafresca #agua

O post Telhados verdes cuidando das águas das cidades apareceu primeiro em Águas Mídia Livre - Brasil.

NPR Podcast Features BGU Pain Research

NPR’s The Loh Down on Science podcast features BGU research findings from Dr. Shelly Levy-Tzedek, head of the Cognition, Aging and
Read More

The post NPR Podcast Features BGU Pain Research appeared first on AABGU.

Saiba como anda o saneamento básico na Região Amazônica

Venha saber mais sobre a situação do saneamento básico das unidades federativas que compõem a Região Amazônica!

O post Saiba como anda o saneamento básico na Região Amazônica apareceu primeiro em .

MP 998 prevê retomada de Angra 3 pela iniciativa privada

Por: fnu
Medida Provisória com ações estruturais para o setor elétrico publicada pelo governo federal nesta quarta-feira, 2 de setembro, abre caminho para a participação da iniciativa privada na retomada do projeto de Angra 3. A MP 988/2020 indica que uma outorga para a exploração da usina nuclear depende agora da autorização do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), que também deverá aprovar os estudos delegados pelo BNDES e estabelecer um cronograma para execução do empreendimento.

Segundo a publicação, a proposta acontece para “promover a valorização dos recursos energéticos de fonte nuclear do país, preservando o interesse nacional”. Alguns requisitos mínimos foram atrelados à conclusão da central, hoje sob responsabilidade da Eletronuclear, estabelecendo prazo de outorga de 50 anos com mais 20 anos prorrogáveis, além de período mínimo de suprimento de 40 anos para a empresa que vencer a disputa.

No contrato deverá constar o preço estimado da energia e os critérios de reajuste, basicamente divididos em ordinário, visando recompor variações causadas pelo preço do combustível nuclear ou inflação, e extraordinários, acionados quando a empresa considerar que o equilíbrio econômico-financeiro do contrato tornar inviável sua operação. No entanto, esses parâmetros ainda precisam ser homologados pela Aneel.

O preço de energia deverá obedecer cumulativamente aos critérios de viabilidade econômico-financeira da unidade e de sua financiabilidade em condições de mercado, segundo os princípios da razoabilidade e da modicidade tarifária, diz o ofício encaminhado pelo governo à Eletrobras nessa manhã. Haverá ainda, conforme previsto na medida, a apropriação para o preço de energia dos possíveis ganhos que venham a ocorrer durante o processo competitivo de contratações de fornecedores para a conclusão do empreendimento.

“A decisão de fazer um novo ajuste com a Eletronuclear fundamenta-se na necessidade de uma revisão completa do contrato anterior para a fixação de novas bases obrigacionais para a empresa”, finaliza o texto redigido pela Secretária Executiva do MME, Marisete Dadald.

Entre outras propostas está o ajuste da legislação que trata da administração de bens nacionais sob responsabilidade da Eletrobras, adequando-a à realidade atual e em conformidade aos apontamentos feitos pela Controladoria-Geral da União, além de providências visando dar continuidade à estruturação financeira de Angra 3, prevista para ser concluída em 2026 caso as obras iniciem no ano que vem.

A União manterá o controle societário sobre a Indústrias Nucleares do Brasil (INB), que detém o monopólio da extração do combustível nuclear no país, e da Nuclebrás Equipamentos Pesados (Nuclep), que controla a venda do mineral usado nos processos de fissão nuclear para geração de energia, devendo transformá-las em empresas públicas, vinculadas ao Ministério de Minas e Energia, indica a Agência Senado.

Na avaliação de Celso Cunha, Presidente da Associação Brasileira para Desenvolvimento Atividades Nucleares (Abdan), a MP é extremamente positiva para a fonte, com o controle total da federação sobre a INB e Nuclep servindo para resolver problemas históricos ligados as empresas e o CNPE como responsável por definir o modelo de comercialização do negócio, se irá ser por energia de reserva como em Angra 1 e 2 ou pelo valor de mercado.

“O CNPE vai definir pontos que ficarem abertos e isso é uma resolução importante, que mostra que o ministério está trabalhando e dando continuidade para organização do setor”, destaca.

Para ele o caminho para Angra 3 está definido entre um aporte por parte do governo e da Eletrobras até o ano que vem para garantir o cronograma de início da operação da unidade ainda em 2027, cerca de R$ 2,5 bilhões, além dos estudos para atualização da precificação pelo BNDES. “É o que está sendo chamado de aceleração do caminho crítico, para não atrasar as obras enquanto não for definido o investidor”, complementa.

Prioridade do governo para expansão da matriz energética, a terceira central nuclear em Angra dos Reis (RJ) deve ter seu novo investidor definido até o fim deste ano. Essa é a expectativa do Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, que admitiu recentemente considerar a possibilidade de uma parceria com o governo chinês ou até mesmo com o Banco dos Brics para tocar a licitação até 2025. A finalização da obra, que já passa da metade, é avaliada em R$ 25 bilhões.

Fonte: Henrique Faerman , da agência Canal Energia

 AI Could Stop Cyberattacks On Hospital CT Scanners

Forbes — If there’s one thing a hospital patient doesn’t want to think about as they prepare for a medical scan
Read More

The post  AI Could Stop Cyberattacks On Hospital CT Scanners appeared first on AABGU.

Após mobilização do governo, privatização da Eletrobras tem novas resistências no Congresso

Por: fnu

 

Governo sinalizou concordar com ‘golden share’ da União e com a criação de um fundo bilionário para a Região Norte para destravar o andamento do projeto

A estratégia do governo de retomar as negociações sobre o projeto que autoriza a privatização da Eletrobras esbarrou em novas resistências no Congresso Nacional.

Na semana passada, o Palácio do Planalto havia iniciado uma operação para a entrega de um novo texto no Senado, onde o ambiente parecia estar mais favorável para a apreciação do tema. As movimentações e a repercussão do assunto geraram, no entanto, uma mobilização contrária tanto na Câmara quanto no próprio Senado.

“O tema continua indefinido. Ainda há resistências com relação a vários pontos [do texto]. Estamos próximos de construir uma metodologia, mas, na política, as nuvens mudam muito rapidamente de cor. No momento, não vejo com facilidade”, disse uma fonte envolvida nas discussões. “Ainda há muita resistência principalmente na Câmara”, complementou.

A nova versão da proposta deve ter como base o projeto anterior, mas pode trazer algumas mudanças. Esses ajustes seriam feitos a partir das demandas do próprio Senado, com o objetivo de destravar sua tramitação.

Há algumas semanas, o Valor revelou que o governo sinalizou aos parlamentares concordância com a volta de uma “golden share” (ação especial com direito a veto em decisões estratégicas) da União e a criação de um fundo bilionário para a Região Norte como forma de destravar o andamento do projeto. O movimento foi essencial para a melhora do ambiente no Senado. As duas propostas são consideradas essenciais para quebrar as resistências de alguns parlamentares.

Fonte: Renan Truffi e Vandson Lima, Valor — Brasília

 

Trabalhador que for infectado com coronavírus no trabalho terá estabilidade de um ano

Por: fnu

O Ministério da Saúde publicou, nesta terça-feira (dia 1º), uma portaria no Diário Oficial da União com a versão atualizada da Lista de Doenças Relacionadas ao Trabalho (LDRT). A exposição ao novo coronavírus (SARS-CoV-2) em atividades de trabalho passou a fazer parte da lista como um agente ou fator de risco.

Com a inclusão da Covid-19 na lista de doenças ocupacionais, os trabalhadores que forem afastados das atividades por mais de 15 dias em razão do vírus, e entrarem de licença pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), passarão a ter estabilidade de um ano no emprego e direito ao Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) proporcional ao tempo de licença médica.

De acordo com a portaria, a LDRT será revisada novamente no prazo máximo de cinco anos, “observado o contexto epidemiológico nacional e internacional”.

Com a reforma da Previdência, a regra para esse tipo de benefício mudou. O auxílio-doença previdenciário passou a ser de 60% do valor do benefício, mais 2% a cada ano após 15 anos de contribuição, se mulher, ou 20 anos, no caso do homem.

Segundo Adriane Bramante, presidente do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário (IBDP), no entanto, se for comprovado que o segurado foi infectado pelo coronavírus no trabalho, o benefício passará a ser considerado acidentário, o que garantirá 100% do valor.

O que dizem os advogados

O advogado trabalhista André Pessoa ressalta, porém, que é preciso comprovar que a Covid-19 foi acometida pelo trabalhador no ambiente e em razão do trabalho desenvolvido para seu empregador, para que seja considerada doença ocupacional.

Isso porque já existe uma legislação que determina que doenças endêmicas, como é o caso do coronavírus, não são caracterizadas como doença do trabalho.

— Se for comprovado, o empregado fará jus ao recolhimento do FGTS durante o período de afastamento, se gerar incapacidade para o trabalho e se essa incapacidade durar mais de 15 dias. Além disso, o empregado terá, após o seu retorno, um ano de estabilidade no emprego e poderá, ainda, requerer o pagamento de indenização por danos morais e materiais decorrentes do acometimento da doença, indenização essa que deverá levar em consideração a extensão do dano causado pela doença, bem como as medidas preventivas adotadas pelo empregador para evitar o contágio no ambiente de trabalho — avalia.

Janaína Camargo Fernandes, advogada trabalhista, afirma ainda que não basta comprovar que o contágio ocorreu na empresa, mas também que o empregador não cumpriu as normas de prevenção ao coronavírus no ambiente de trabalho, como fornecimento de máscaras cirúrgicas ou de tecido, além de álcool 70%, adoção de medidas de distanciamento social, desinfecção dos locais de trabalho, entre outras.

— É preciso provar que a empresa não adotou as cautelas necessárias. A exceção é para profissionais da saúde, porque nesse caso o risco é inerente ao trabalho — aponta a advogada, lembrando que o Supremo Tribunal Federal (STF) suspendeu o trecho da Medida Provisória 927 que previa que a Covid-19 não poderia ser caracterizada como doença de trabalho.

listagem completa de agentes nocivos e doenças ocupacionais pode ser conferida no Diário Oficial desta terça-feira.

A LDRT orienta as atividades dos profissionais do Sistema Único de Saúde nos Centros de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest). Esses serviços integram a Rede Nacional de Atenção Integral à Saúde do Trabalhador (Renast), que garantem ações de prevenção, promoção, diagnóstico, tratamento, reabilitação e vigilância em saúde dos trabalhadores urbanos e rurais. A assistência acontece independentemente do vínculo empregatício e do tipo de inserção no mercado de trabalho.

Fonte: Jornal Extra

Câmara aprova PL do Gás

Por: fnu
A Câmara dos Deputados aprovou sem alterações o substitutivo ao projeto da Lei do Gás aprovado no ano passado na Comissão de Minas e Energia. O PL 6407 foi votado em plenário nesta terça-feira, 1º de setembro, por um placar de 351 votos favoráveis e 101 contrários. O projeto recebeu 16 emendas de plenário, mas o parecer do deputado Laercio Oliveira (PP-SE) foi pela rejeição de todas as emendas.Antes da discussão em turno único, houve uma tentativa da bancada do PT de retirar o projeto de pauta, mas o requerimento foi rejeitado por 224 a 85 votos. Também foi rejeitado requerimento do PSol para que o projeto de lei fosse votado artigo por artigo. A Câmara ainda vota os destaques apresentados ao projeto.

O texto que estabelece o novo marco regulatório do gás natural trata da regulação da indústria de gás nos segmentos de transporte, escoamento, tratamento, processamento, estocagem subterrânea, acondicionamento, liquefação, regaseificação e comercialização da molécula.

A principal alteração é a mudança do regime de exploração econômica de concessão para autorização nos segmentos de transporte e de estocagem de gás natural. O substitutivo  prevê que a autorização para a construção ou ampliação de gasodutos será dada após chamada pública  da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis.

O PL também estabelece mecanismos de desverticalização da cadeia produtiva, com dispositivos que tratam da separação entre as atividades de distribuição e comercialização. O texto assegura ainda acesso não discriminatório e negociado de terceiros aos gasodutos de escoamento da produção, às instalações de tratamento ou processamento de gás natural e aos terminais de GNL.

Fonte: Sueli Montenegro, da agência Canal Energia

PDVP da CEMIG teve adesão de 396 trabalhadores

Por: fnu

A informação sobre o número de adesões ao Programa de Desligamento Voluntário Programado (PDVP-2020) foi dada pela Cemig ao mercado financeiro. E a direção da empresa confirma que continuará vendendo ativos, dilapidando o patrimônio dos mineiros.

Nossa luta por uma Cemig de emprego e serviços de qualidade continua, por concurso público, contra a privatização. Os gestores tratam as demissões como investimento, argumentando que os custos retornarão à empresa num prazo previsto. Fazem, assim, uma gestão privada em uma empresa pública, estatal, que é primordial para a economia de Minas. Nós, eletricitários, sabemos e tratamos a Cemig como um patrimônio público que precisa ser preservado, defendendo os empregos e os direitos dos eletricitários. Defendendo, também, serviços de qualidade para toda a população

 

Confira a matéria abaixo, publicada no site MoneyTimes:

Cemig corta quase 400 vagas em PDV e mantém plano de desinvestimentos

A estatal mineira de energia Cemig (CMIG3) registrou no segundo trimestre adesão de 396 funcionários a um plano de desligamento voluntário, disse o diretor financeiro da companhia, Leonardo Magalhães.

Os custos com as demissões deverão retornar para a empresa em cerca de oito meses, uma vez que representarão economia em base anual de 95 milhões de reais, acrescentou o executivo, durante teleconferência com investidores e analistas sobre os resultados entre abril e junho.

Em paralelo, o presidente da Cemig, Reynaldo Passanezi, disse que a empresa seguirá com seu plano de vendas de ativos, embora novas transações não tenham sido anunciadas nos últimos trimestres.

“Nosso plano de desinvestimentos segue, obviamente… no seu devido momento a gente fará os anúncios, mas não tem nenhuma modificação em relação ao passado, a gente segue com o programa”, disse ele.

A afirmação veio após questionamento de um analista sobre o ritmo das negociações e sobre quais ativos poderiam ser colocados no mercado, mas Passanezi não forneceu detalhes.

A Cemig registrou lucro líquido de 1,04 bilhão de reais no segundo trimestre, cerca de 50% abaixo dos ganhos de 2,11 bilhões de reais no mesmo período do ano passado, informou a companhia na última sexta-feira.

Fonte: Ascom Sindieletro-MG

CNE: Vitória da responsabilidade

Por: fnu

Não foram poucos os atores que se uniram e se mobilizaram em torno de um aspecto preocupante: como fica o negócio da Eletrobras com a onda de desligamentos previstos no sistema, sem o repasse de conhecimento e reposição de técnicos?

Leia abaixo o Boletim completo do CNE.

** CNE 01-09-2020

Saneamento e Saúde na Região Sudeste

Ter água tratada, coleta e tratamento de esgoto proporcionam diversos benefícios para a população. No entanto, algumas regiões do Brasil não recebem estes serviços para toda a população, como é...

O post Saneamento e Saúde na Região Sudeste apareceu primeiro em .

Sindaema se reúne com a Cesan para tratar das escalas dos operadores

Por: fnu

O Sindaema se reuniu com a Cesan nesta terça-feira, dia 1º, para tratar da escala da operação, que está para ser efetivada, segundo informou a empresa em comunicado oficial.

O Sindaema apresentou a defesa da ampla maioria dos trabalhadores que atuam na escala, que pediram a manutenção da jornada da forma como está. Também destacou argumentos e sugestões de outros cenários possíveis, que foram apontados pelos próprios trabalhadores, em duas reuniões virtuais com a categoria, realizadas nos dias 11 e 13 de agosto.

Os representantes da Cesan levarão os pontos para análise da direção da empresa e em breve darão retorno ao Sindaema, possivelmente com nova reunião.

Participaram da reunião representando o Sindaema, o presidente, João Ramos, o diretor Uziel Teixeira, o advogado Ygor Tironi e os trabalhadores Adailson Freire e João Hélio, além de dois representantes da Cesan.

Fonte: Ascom Sindaema-ES

Grito dos Excluídos e Campanha Fora Bolsonaro

Por: fnu

Aproxima-se o dia 7 de setembro, Dia da independência. Este será nosso próximo dia nacional de mobilização da Campanha Fora Bolsonaro. Os sindicatos, as CUT estaduais, entidades dos ramos e o conjunto das organizações sindicais, sociais e populares engajadas na campanha deverão se somar às ações do 26º Grito dos Excluídos.
O Grito dos Excluídos deste ano vem com o TEMA “Vida em primeiro lugar!” E o LEMA “Basta de Miséria, Preconceito e Repressão! Queremos Trabalho, Terra, Teto e Participação!” (Veja mais em gritodosexcluidos.com). Nesta data, estaremos novamente nas ruas e nas redes denunciando este governo genocida e lutando pelos direitos da classe trabalhadora.
Este será o terceiro Dia Nacional de Mobilização da Campanha Fora Bolsonaro. É muito importante que as o conjunto das entidades filiadas e, em especial, as CUTs estaduais priorizem a construção e animação de espaços de articulação da campanha Fora Bolsonaro no seu território. As nossas alianças com as organizações da Frente Brasil Popular, da Frente Povo Sem Medo e com as Centrais Sindicais são o ponto de partida para essa construção que deve buscar incluir também outros movimentos populares, partidos políticas e organizações religiosas e da sociedade civil.

Fonte: CUT

Eletrobras vai pagar dividendos a partir de 9 de setembro

Por: fnu

A Eletrobras (ELET3, ELET5, ELET6) informou na noite desta segunda, 31, que em cumprimento ao deliberado na 60° assembleia geral ordinária realizada em 29 de julho deste ano, dará início a partir do próximo dia 9 de setembro ao pagamento dos dividendos relativos ao exercício de 2019.

Vão receber as pessoas físicas e jurídicas registradas como proprietários ou usufrutuários de ações ordinárias e preferenciais classes “A” e “B” (“ON”, “PNA” e “PNB”, respectivamente) na data base de 29 de julho de 2020.

Temendo derrota, governo consegue adiar análise dos vetos da desoneração e do saneamento

Por: fnu

O governo ganhou mais uma semana para tentar reverter a possível derrota que sofreria nessa quarta-feira (2) com a derrubada dos vetos da desoneração da folha e do marco do saneamento.

A sessão ficou para dia 9 de setembro e a intenção é, até lá, ter uma alternativa para apresentar no lugar dessas propostas e manter o veto presidencial.

A manobra contou com apoio de Davi Alcolumbre e negociação intensa do ministro Rogério Marinho, que acredita estar melhorando o clima para manter o veto do saneamento.

Na outra frente, líderes tratam com Paulo Guedes hoje às 18 horas uma saída para evitar que seja derrubado o veto à extensão da desoneração da folha de 17 setores até o fim de 2021.

A promessa do governo era de enviar uma proposta sobre o tema em agosto, o que acabou não ocorrendo ainda.

Fonte: Infomoney

End of COVID-19 Peak in Israel Is Only Weeks Away

The Jerusalem Post — Prof. Mark Last, a member of BGU’s Department of Software and Information Systems Engineering and director of
Read More

The post End of COVID-19 Peak in Israel Is Only Weeks Away appeared first on AABGU.

Senador Eduardo Braga se reúne com representantes do CNE para discutir rumores sobre privatização da Eletrobras

Por: fnu

Na última sexta, 28/08/2020, por volta das 17h de Brasília, o Senador Eduardo Braga MDB/ AM reuniu-se por vídeo conferência com dirigentes sindicais do Coletivo Nacional dos Eletricitários – CNE, coletivo que reúne as entidades representativas dos trabalhadores do Setor Elétrico Nacional. Na pauta, as especulações que vêm surgindo sobre o senador estar sendo indicado como relator de um projeto de lei que preveja a privatização da Eletrobras, via Senado da República.

Clique no link abaixo e leia o Boletim do CNE

** CNE 31-08-2020

COVID-19 in Wastewater Poses Serious Health Threat

ISRAEL21c — Wastewater containing coronavirus may be a serious public health threat, according to a new global study led by
Read More

The post COVID-19 in Wastewater Poses Serious Health Threat appeared first on AABGU.

AI Firewall Protects Hospital Patients From Cyberattacks

The Jerusalem Post — Medical devices that are vulnerable to cyberattacks and computer viruses now have a new line of
Read More

The post AI Firewall Protects Hospital Patients From Cyberattacks appeared first on AABGU.

Eduardo Braga reafirma a eletricitários ser contra a privatização da Eletrobras e diz que não há projeto de capitalização no Senado

Por: fnu

Em conversa com integrantes do Coletivo Nacional dos Eletricitários, nesta sexta-feira (28/08), o senador Eduardo Braga (MDB/AM) reafirmou ser contrário à privatização da Eletrobras e pôs fim aos boatos de que assumiria a relatoria de um projeto de capitalização da empresa. “Até agora, não existe nada de concreto de nada. Ninguém conversou comigo sobre privatização. Não existe projeto de capitalização no Senado. Logo, não tem como indicar relator”, disse o parlamentar.

Ainda assim, Eduardo assumiu o compromisso com os eletricitários caso surja alguma matéria dessa natureza no Senado e ele seja indicado para a relatoria. “Se eu decidir relatar, não farei sem buscar um entendimento com os trabalhadores. Vocês nunca deixaram de ter acesso e diálogo comigo”, declarou.

As manifestações do parlamentar tranquilizaram representantes dos trabalhadores do setor, como Ikaro Chaves e José Hirton Albuquerque. “Muito obrigada por nos prestigiar e ter esse diálogo franco. Isso nos tranquiliza”, afirmou José Hirton.

Na reunião virtual, o senador reiterou suas críticas ao projeto de lei entregue pelo Ministério de Minas e Energia em novembro de 2019 à Câmara dos Deputados que dispõe sobre o modelo de desestatização e o processo de capitalização da Eletrobras. Desde então, o líder do MDB no Senado tem apontado erros na modelagem da capitalização, como a perda do controle acionário e a falta de detalhamento do impacto nas tarifas de energia.

Aos eletricitários, o parlamentar afirmou, ainda, que existem alternativas mais vantajosas de se fazer a capitalização da companhia. Uma delas seria incluir a usina hidroelétrica de Tucuruí para garantir maior retorno financeiro para a União. Além disso, Eduardo sugere “descotizar” hidrelétricas, processo pela qual as concessões que operam pelo regime de cotas passem a funcionar no regime de produção independente.

“Dependendo de como tudo isso for feito, a capitalização pode chegar perto de R$ 40 bilhões. Metade poderia ir para o Tesouro Nacional. A outra parte seria para a modicidade tarifária. Com isso, não haveria aumento da tarifa de energia. Aliás, ela poderá até ser decrescente”, disse.

O valor destinado à modicidade também contribuiria, segundo o parlamentar, para a criação de um fundo para manutenção do fluxo hidrológico das bacias do São Francisco e da Amazônia, além da recuperação de coberturas vegetais nativas localizadas às margens de rios, igarapés, lagos, olhos d´água e represas.

O senador defendeu a necessidade de uma “golden share” (ação com direito a veto em decisões estratégicas) no modelo de capitalização da estatal. “Sobre questões de segurança nacional, energética e hídrica, além de estratégias de desenvolvimento. Não para apenas decidir a localização da empresa”, explicou.

Fonte; Banzeiro News

Monitorando a rede de atores da gestão de recursos hídricos no Brasil

Para fortalecer os processos democráticos nos Comitês de Bacia Hidrográfica brasileiros temos o Protocolo de Monitoramento da Governança das Águas, elaborado durante anos e lançado pelo Observatório de Governança das Águas (OGA Brasil), em outubro de 2019.

Ele é fundamental em momentos de desmontes e rearranjos das Políticas Públicas de águas e recursos hídricos no governo federal.

As constantes lives do setor apontam que muitas das estruturas de governança e regulação criadas com a Lei das Águas (Lei Federal nº 9433/97) tendem a tornar-se precárias, aguardando um cenário incerto de esperanças na privatização das águas e do saneamento no Brasil.

Este protocolo produzido pelo OGA estabelece dimensões para avaliação, participação e monitoramento das institucionalidades do Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos (SINGREH) e estabelece indicadores para estas dimesões.

Chamados de Indicadores de Governança das Águas, eles foram construídos a partir de 5 dimensões da Governança, que são: Ambiente Institucional; Capacidades Estatais, Instrumentos de Gestão; Relações Intergovernamentais e Interação Estado-Sociedade.

Como contribuir com a avaliação do seu território?

O protocolo é composto em sua essencia por dois documentos com o objetivo geral de “institucionalizar o monitoramento por meio dos indicadores de governança das águas”.

O primeiro documento trata de forma mais ampla a concepção dos indicadores, explicando cada um dos indicadores de governança.

O segundo documento é como um manual de uso dos indicadores, “esta é a parte para explicar de que forma deve ser preenchida a planilha de avaliação dos indicadores de governança” conforme diz a abertura do texto.

Como acessar o protocolo de monitoramento?

Você pode entrar em contato com os criadores e baixar os arquivos no seguinte link

https://observatoriodasaguas.org/monitoramento-da-governanca

Acesse, leia, confira. Vale o esforço e seu tempo para cuidar de nossas águas!

O post Monitorando a rede de atores da gestão de recursos hídricos no Brasil apareceu primeiro em Águas Mídia Livre - Brasil.

Can Consuming Your Own Poop Help With Weight Loss?

The Jerusalem Post — Can consuming your own microbiome from your feces help you maintain weight loss? A new study
Read More

The post Can Consuming Your Own Poop Help With Weight Loss? appeared first on AABGU.

Israel Uses BGU Algorithm for Quick COVID-19 Testing

The New York Times –A BGU research team has pioneered a new coronavirus testing procedure, which is faster and more
Read More

The post Israel Uses BGU Algorithm for Quick COVID-19 Testing appeared first on AABGU.

Falta de saneamento básico afeta diretamente escolas por todo o mundo

Uma em cada três escolas em todo o mundo tinha serviço limitado de água potável ou nenhum serviço de água potável

O post Falta de saneamento básico afeta diretamente escolas por todo o mundo apareceu primeiro em .

Reviva o melhor dos webinars sobre cadeias de valor globais, inclusão financeira e governança corporativa

Identificar oportunidades, aprendizados e desafios diante da pandemia de covid-19 na América Latina com a ajuda de especialistas, publicações e apresentações, entre outros, sobre diversos temas de interesse para o setor produtivo são algumas das ferramentas oferecidas pelo CAF para apoiar a recuperação da região.

The Risk of Less Epidemic Research After Outbreaks

The Jerusalem Post — A long term study from BGU on epidemic outbreaks found that while research on infectious coronavirus disease
Read More

The post The Risk of Less Epidemic Research After Outbreaks appeared first on AABGU.

Israel’s First National Autism Database Launches

NoCamels — The National Autism Research Center of Israel at BGU announced it will launch a national database in collaboration with
Read More

The post Israel’s First National Autism Database Launches appeared first on AABGU.

❌